• nardiniana

A Grande Invocação

Atualizado: Abr 25

Do ponto de luz na mente de Deus Que flua a luz à mente dos homens Que a Luz desça à Terra!

Do ponto de amor no coração de Deus. Que flua o amor aos corações dos homens Que Cristo retorne à Terra!

Do centro onde a vontade de Deus é conhecida, Que o propósito guie a vontade dos homens, O propósito que os Mestres conhecem e servem!

Do centro a que chamamos a Raça dos Homens, Que se realize o Plano de Amor e Luz E feche a porta onde se encontra o mal!

Que a Luz, o Amor e o Poder restabeleçam O Plano Divino sobre a Terra, Hoje e por toda a eternidade!


“A Invocação ou oração acima não pertence a nenhuma pessoa ou grupo, mas a toda a Humanidade. A beleza e a força desta invocação repousam em sua simplicidade e em sua expressão de certas verdades centrais que todos os homens inata e normalmente aceitam a verdade da existência de uma inteligência básica a Quem nós vagamente damos o nome de Deus; a verdade que por trás de toda a aparência exterior, o poder motivador do universo é o Amor; a verdade que uma grande individualidade veio à Terra, chamada pelos Cristãos, o Cristo, e encarnou aquele amor de modo que o pudéssemos compreender; a verdade que tanto o amor como a inteligência são feitos do que é chamada a Vontade de Deus; e, finalmente, a verdade auto evidente que somente através da própria humanidade pode o Plano Divino realizar-se.”


Alice A. Bailey


Em 1945, nos planos superiores, durante o Festival de Asala, no plenilúnio de junho, Cristo deu ao mundo uma antiga prece, utilizada até então pelos Seres mais excelsos. Diz-se que a tradução do idioma Senzar, que é hieroglífico, não foi obra simples, mas o mestre Djwal Khul, o Tibetano, traduziu a invocação para o inglês e a transmitiu à Alice Bailey, teosofista inglesa.


Vale a pena aprofundar-se em seu significado, pois é uma prece usada pela Hierarquia nos planos superiores e pela Humanidade.

A Invocação expressa:


1- A existência de um ser Superior, Deus.


2- Um plano divino para a Humanidade, sendo o Amor, o alimento para este plano.


3- O Cristo, o Instrutor do Mundo, que personificou o Amor na Terra, para que os homens pudessem compreender o Propósito, a Vontade e o Plano Divino.


“Do ponto de luz na mente de Deus Que flua a luz à mente dos homens e que a Luz desça à Terra!”


Estas linhas se referem ao Pensamento de Deus e invocamos que a Luz de Deus desça e flua entre os homens.Quando invocamos a Luz de Deus, as trevas perdem força.“Eu Sou a Luz do mundo” disse o Cristo. Creiamos e invoquemos a Luz de Deus.


“Do ponto de amor no coração de Deus. Que flua o amor aos corações dos homens Que Cristo retorne à Terra!”


Nestas linhas se faz referimento ao “coração de Deus”, que é a Hierarquia espiritual, a intermediária que traz o amor de Deus a toda Humanidade.E quando estivermos vivendo este amor no planeta, Cristo tornará, como expansão crística dentro de todos.


“Do centro onde a vontade de Deus é conhecida, Que o propósito guie a vontade dos homens, Propósito que os Mestres conhecem e servem!”


O “centro onde a “Vontade de Deus” está, refere-se à Shambala. A “vontade de Deus” é um mistério para a Humanidade mas seguindo os ensinamentos de Cristo, que disse: “Pai que seja feita a Sua Vontade”, podemos confiar e nos entregar à Vontade do Pai.


“Do centro a que chamamos a Raça dos Homens, Que se realize o Plano de Amor e de Luz E cerre a porta onde se encontra o mal!”


É entre os homens, “raça dos homens”, que o Poder, Amor e Vontade realiza o Plano de Luz e Amor no planeta.E esse Amor e Luz vai selar o “mal que reside” na separação, no egoísmo e no ódio, isso ocorre no ego inferior.


“Que a Luz, o Amor e o Poder restabeleçam O Plano Divino sobre a Terra, Hoje e por toda a eternidade!”


O Amor, Luz e Poder prevalecerão na Terra.



Fonte: Livros da Ponte para a Liberdade

16 visualizações